Brasil, 13 de Dezembro de 2017
19 de maio de 2017

A importância de “Ter” ou “Ser”

Por Diane Goossens, diretora da Académie Jacques Janine

O que você quer parecer?
Parecer ter sucesso ou ser sucesso?
Ser capaz ou parecer que é? 
“Ter” cara de ou “ser” o cara? 

Estamos vendo tanta “propaganda enganosa”, tanta superficialidade e sempre pautada no “ter”: ter milhões de seguidores (comprados) e centenas de fãs.... mas, quem é o “ser” que está do outro lado? E o que significa “ter” ou “ser” nos dias de hoje?

Uma nova onda está crescendo atualmente, em que o “ser” vem tendo cada vez mais importância que o “ter”.

Pensando bem, para “ser”, antes de mais nada, precisamos “ter”!

Vejamos:
Para “ser” capaz de executar um excelente serviço, é preciso adquirir conhecimento, experiência, competência e, assim, “ser” um excelente profissional;

O “ser”, tem mais consistência do que o “ter”;
O “ter” passa, o “ser” fica;

Para conhecer melhor meu cliente, precisarei “ter” para “ser”. “Ser” uma melhor pessoa, que “se” conhece e, portanto, conhece seu cliente,
Que sabe que outro “ser” humano, meu cliente, também está em busca de “ser” reconhecido, “ser” acolhido, “ser” atendido e “ser” feliz com nosso trabalho.
Por isso, “ter” vem antes do “ser”. Mas “ser”, será o resultado de como trabalharei o “ter”.

Nossa transição para “ser” humano passa primeiramente pelo “ter”:
“Ter” uma boa educação;
“Ter” conhecimento;
“Ter” habilidade;
“Ter” certificação;
“Ter” experiência;
“Ter” dinheiro;
“Ter” recursos;
“Ter” sabedoria;
“Ter” sensibilidade para reconhecer nossos clientes e parceiros. E, conforme, adquirimos e acumulamos conhecimento e sabedoria, seremos capazes de expandir nossos recursos para os outros e assim nos tornamos multiplicadores. 

Passamos do estado material para o intangível, do denso para o fluido, em que a felicidade pode ser sentida por ambas as partes ou todas elas juntas - onde compartilhamos o que somos com o outro “ser humano”, que nos procura e espera, criando uma conexão emocional.

De sermos vistos, compreendidos e atendidos em nossa simples expectativa como cliente. E, quando nos conectamos uns aos outros, “seres”, que somos, criamos uma grande onda onde a experiência se torna redonda onde tudo parece perfeito, onde cada um tem sua participação, sua colaboração e sua imensidão compartilhada! 

O ter passa, o ser fica e deixa sua marca...



Diane Goossens 
É graduada em Artes Plásticas, trabalhou com o visagista  Claude Jiuliard , é  consultora empresarial e biográfica. 
Diretora da Académie Jacques Janine primeira rede de salões de beleza da América Latina, já colaborou com a educação de muitos  profissionais. Sempre trabalhou no desenvolvimento  humano e técnico do setor da Beleza.
Em 2012 foi premiada com o título de “Best Continental Academy”, no Congresso Mundial da Intercoiffure em Roma.

 

 
Mais notícias sobre Coluna da Beleza | Voltar
ÁREA DO EXPOSITOR
Usuário
Senha
Usuário
Senha