Brasil, 24 de Janeiro de 2022
25 de abril de 2019

Presenças ilustres e heterogeneidade marcam 7º Congresso de Visagismo

7º Congresso de Visagismo - Regina Duarte.jpg

Robson Trindade - Congresso de Visagismo - Hair Brasil 2019Foram muitos os pontos altos da 7ª edição do Congresso de Visagismo da Hair Brasil. Com a coordenação científica do expert no segmento e primeiro profissional do país a se dedicar ao segmento do Visagismo Acadêmico, Robson Trindade, o evento – que aconteceu nos dois últimos dias da Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética, 15 e 16 de abril – teve uma plateia cheia e atenta e atraiu olhares de todos os que passaram pelo espaço reservado para o Fórum Educacional Hair Brasil no Expo Center Norte, em São Paulo.

Além de pensar em uma ampla gama de temas para a construção da grade de palestras, a organização do evento preparou diversas surpresas para que os congressistas pudessem ver de perto experiências reais e diferenciadas nos dois dias de participação. 

Presenças Ilustres

7º Congresso de Visagismo - Presenças ilustres

Regina Duarte - Congresso de Visagismo - Hair Brasil 2019
A atriz Regina Duarte foi o primeiro grande destaque do Congresso. Presente no primeiro dia do Congresso, a estrela fez uma apresentação majestosa sobre a importância do visagismo na construção de seus personagens e também sobre sua aplicação no dia a dia. 

“O visagismo é um tema que apaixona desde criança, quando tinha meus 6, 7 anos e brincava de teatrinho, colocando chapéu e usando lençol como cortina de palco. Hoje, posso afirmar que é ele – o visagismo – que vem na frente dos meus trabalhos com os personagens que interpreto. Recebo o script e, primeiro, crio seu exterior: o tipo de cabelo que ela usa, a roupa que veste, se usa muita ou pouca maquiagem. E só depois a construo por dentro, de acordo com a proposta e os subsídios que o autor me dá”, contou Regina.

Para ela, apesar de se tratar de um conceito ainda novo, o visagismo já faz parte de sua rotina há muitos anos. “É uma palavra nova, mas tenho intuição e fui educada para aplicá-la em minha rotina. Na minha época não tínhamos nem figurinista. Até mesmo na minha rotina pessoal eu aplico. Analiso a situação que irei passar e me visto preparada para tal”.

Maxx Figueiredo - Congresso de Visagismo - Hair Brasil 2019Outro momento memorável foi a participação do “homem de ferro” brasileiro, Maxx Figueiredo. Com uma história de superação e dedicação a levar alegria para a vida de outras pessoas, ele falou sobre como o visagismo foi importante em sua vida. “Desenvolvo um projeto social chamado Super Heróis da Alegria, uma ONG que visita hospitais com um trabalho de humanização e tem a proposta de fazer com que as crianças acreditem que estão sendo recebidas pelos verdadeiros super heróis”.

“Já contamos com 13 personagens e o Robson Trindade me ajuda a ficar parecido com o Homem de Ferro. Com ele, aprendi que o visagismo ajuda na construção dessa imagem e que para se parecer, tem que ser diferente. É muito estranho de entender isso na teoria mesmo, mas o trabalho dele analisa o meu rosto e minhas características para que eu fique bem próximo do personagem real”, explicou Maxx.

Balanço do evento

Para Robson Trindade, a 7ª edição do Congresso de Visagismo foi um sucesso, pois teve como foco central levar educação com qualidade a todos os profissionais da cadeia de beleza interessados em ampliar conhecimentos técnicos para aplicação na prática.

Para Robson Trindade, a 7ª edição do Congresso de Visagismo foi um sucesso“Algo que chamou muito a atenção de todos é que trouxemos pessoas de diferentes áreas de conhecimento para palestrarem. Profissionais de ampla experiência, professores catedráticos, jovens cabeças de outras cidades que não apenas São Paulo, celebridades, etc. Heterogêneo é uma palavra que bem define este Congresso”, pontuou Robson.

Para o coordenador que está à frente do Congresso de Visagismo da Hair Brasil desde sua primeira edição, o trabalho construído na feira é evolutivo. 

“Nós entendemos que o que constituímos aqui é um trabalho que vem evoluindo junto com o conhecimento. A questão da tecnologia auricular foi uma sacada fantástica, pois o palestrante fala dentro do ouvido e isso traz um clima intimista e prende a atenção para o que está acontecendo no palco, que no caso deste Congresso foi educação pura com o entendimento que de ela é a solução para tudo. Estamos realmente convencidos que isso é capaz de mudar o mercado de beleza. O profissional pode entregar mais se ele aprender sobre o assunto e o visagismo faz essa conexão, este é o novo caminho”, finalizou Trindade.

O 7º Congresso de Visagismo da Hair Brasil teve seu encerramento marcado por um Fórum de Debate sobre a educação empreendedora para visagista com a mesa composta por sete professores e mestres de visagismo e mediada pelos profissionais renomados do segmento Tania Trindade, Leo Costa e Leticia Chaves   

 
Mais notícias sobre Notícias da Feira | Voltar
ÁREA DO EXPOSITOR e MONTADOR
Usuário
Senha
Usuário
Senha