Brasil, 21 de Janeiro de 2022
29 de abril de 2019

Hair Brasil 2019 apresentou workshops sobre perucas e apliques

Perucas


Entendendo que o mercado de beleza tem diversas segmentações e oportunidades e que pode ser um braço importante para trabalhos sociais, os temas perucas e apliques foram escolhidos pela organização do Fórum Educacional da Hair Brasil 2019 para levar conhecimento aos interessados em ingressar ou aprimorar suas técnicas nestes ramos.

Extensão adesiva em micropele

Extensão adesiva em micropele - Luciana Oliviera


Luciana Oliviera, especialista em extensão adesiva e proprietária da empresa Big Hair Extension, foi a responsável pelo workshop sobre micropele. Ela explicou aos presentes que a aplicação dos métodos tradicionais provocam a queda dos fios e o estreitamento dos folículos, causando alopécia cicatricial. Neste contexto, apresentou as vantagens dos produtos que comercializa. 

 Luciana Oliviera“O Mega Hair adesivo vem ganhando espaço devido à facilidade e praticidade de aplicação e conforto de uso. Em 15 minutos, ao contrário dos demais que chegam a levar até dez horas, a aplicação está pronta. Além disso, é menos prejudicial porque é adesivo, trançado, tufo por tufo, tem tração contrária e não oferece riscos de perder os fios naturais devido a qualquer movimento mais brusco. É um dos mais utilizados no mundo hoje”, explicou.

Ao longo de sua apresentação, Luciana citou exemplos como o da modelo Naomi Campbell que, atualmente, precisa utilizar peruca devido às falhas no couro cabeludo. “Inicialmente os fios eram processados e não aguentavam calor. Hoje, temos a extensão em linha reta, que respeita a direção dos fios nascentes, sem fazer tração. Assim o cabelo natural suporta até dez vezes mais o peso da pessoa que o utiliza e evita quedas de fios e lesões no couro cabeludo."

Perucas

Gil Prando - Perucas

 

Com um trabalho social desenvolvido em conjunto com a ONG Rapunzel Solidária, Gil Prando escolheu o palco do workshop da Hair Brasil para mostrar a execução de cortes em perucas.
 
Gil Prando“Já estou com a ONG desde 2015 quando cortávamos cabelos nas ruas, empresas e parques. Repassamos os cabelos cortados a uma fábrica de perucas e essas peças são doadas para pacientes que perderam seus cabelos em decorrência do câncer de mama”, explicou Gil.

O cabeleireiro pontuou que a doença tira das mulheres o que elas têm de mais feminino. “Os seios e os cabelos. O que fazemos é tentar doar de volta essa feminilidade perdida temporariamente”, concluiu. 

Além da apresentação das técnicas de corte, Gil apresentou cabeleireiros da ONG e fez, em nome da Rapunzel Solidária, a doação de duas perucas para senhoras que perderam os fios de cabelos na realização do tratamento de quimioterapia.
 

 
Mais notícias sobre Notícias da Feira | Voltar
ÁREA DO EXPOSITOR e MONTADOR
Usuário
Senha
Usuário
Senha